Beleza, Estética e Bem Estar na mira dos que buscam bons negócios!

Cuidar da beleza, da saúde e do bem estar é necessário em qualquer tempo ou em todos os momentos como este que a sociedade atravessa por causa da pandemia. A autoestima deve ser alimentada, os nossos cuidados com o corpo devem continuar, pois ele mantém nossa saúde física e mental.

No ano passado a região sul se destacou no cenário nacional do setor da Beleza e Estética. Santa Catarina e o Rio Grande do Sul apresentaram um crescimento em novos empreendimentos. O Parana também seguiu o mesmo caminho ficando em quarto lugar (crescimento de 5,8%) em número de unidades no país. Este resultado refletiu no faturamento do setor.

Estes resultados demonstram a volúpia na recuperação do segmento, visto que o país vinha em amplo crescimento e recuperação dos maus resultados do anos anteriores, mas quebrou o salto da agulha diante da pandemia doCoronavírus.

Crescimento do setor da Beleza

Um novo comportamento se faz necessário e deve ser adotado pelos empreendedores, todavia, a roda deve continuar girando e não resta dúvida que as pessoas continuarão a se preocupar com a estética, com a beleza e com o bem estar.

O comportamento das pessoas passa por mudanças, assim como passou em 2018, quando oito em cada dez brasileiros mudaram seus hábitos destacando os preços mais baratos (59% dos entrevistados), limite de gastos com lazer (56%) e  controle de gastos pessoais (55%).

Um exemplo foi o estado de Santa Catarina que deu salto no número de operações de lojas. O setor cresceu 28% em relação ao ano retrasado totalizando 10.3 mil novos empreendimentos. O Sebrae, em parceria com a Receita Federal, realizou um estudo sobre a vulnerabilidade dos pequenos negócios por estados.

Estudo

A queda de 69% no faturamento liga o sinal de alerta para as empresas atuantes no segmento – segundo trimestre tende a ser pior os resultados. A consultoria Delloite, especificamente olhando para o sistema franchising, prevê uma queda de faturamento superior a 10% no final desta crise do Covid-19. A Opinion Box realizou um relatório “Impacto dos Hábitos de Consumo”, por outro lado e os primeiros insights sobre mudanças estão direcionadas aos cuidados com a higiene doméstica (45% dos entrevistados) e pessoal (43% dos entrevistados)demostram confiança no setor

Algumas empresas como a Não+Pelo procurou tornar a depilação como algo essencial na vida das pessoas indo de encontro com a pesquisa da Opinion Box.

Entre 13 e 16 de março, a consultoria Mind Miners, realizou uma pesquisa no início das atenções para a pandemia que apontou 30% e 21% dos entrevistados, respectivamente, destacaram a liderança pela procura de produtos de higiene pessoal e limpeza doméstica, demostrando sinais que mostram que as pessoas não abrem mão dos cuidados pessoais no que se refere a estética e bem estar.

Empreendedora

De acordo com a empresária paulista Camila Sepúlveda, que desde 2013 ano iniciou suas atividades como técnica da Não + Pelo e que em 2017 decidiu começar a empreender, adquirindo uma unidade na cidade de Criciúma. Por obter bons resultados, está no momento trabalhando para abrir uma nova unidade em Araranguá.  Mesmo com as dificuldades enfrentadas pela Covid-19 a empresária acredita que o momento é de olhar para o futuro e que a crise não pode, nem deve ser um motivo para acomodação, pois empreender na crise sempre deu bons resultados para quem investe de forma segura e planejada..”Me sinto segura em adquirir mais uma unidade e acredito que a tecnologia Sun & Safe, que é um sucesso em toda a Europa modificou o nicho de depilação.

Ainda mais que o sistema permite que as pessoas possam realizar o tratamento com a pele bronzeada depois de 48h após a última exposição ao sol. Porém deve-se evitar a exposição até 48h após o procedimento, o que despertou grande interesse nos nossos clientes” diz Camila sublinhando que a inovação patenteada pela Não+Pelo vai atingir um publico de pele bronzeada, negra e homens que possuem pelos mais grossos, principalmente na barba.

Investimento

Fica a dica para quem busca empreender e ter seu próprio negócio pois  investimento básico para montar uma unidade da Não+Pelo gira em torno de R$ 175 mil.  As unidades da rede precisam de uma área média de 35 a 80 m2, mas devem contar com o suporte de 2 a 4 funcionários O retorno do investimento, segundo informações da empresa se dá entre 18 a 24 meses

A Não+Pêlo inovou o mercado de estética e depilação, em 2007, quando lançou a fotodepilação com um preço único e unissex na Espanha. Desde então, tem crescido e se multiplicado para outros hemisférios, tornando-se líder mundial deste setor, presente com mais de 1.300 unidades em mais de 15 países.

Publicado em 23.06.2020 Jornal o Estado Imagem BrFr   Texto Redação JE Informações Fábio Lacerda Assessoria

Lei Também

Consulta da restituição do Imposto de Renda e auxílio emergencial saiba mais

Começou o inverno com praia e cara de verão em SC

TODAY NEWS inovando o mercado

Siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de todas as nossas ações.

https://www.instagram.com/jornalestadosc/

https://www.facebook.com/jornalestadosc/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *