Fissura labial: Causas,Intervenção cirúrgica e projeto de Lei

A fissura labial e a fenda palatina, conhecidas popularmente como lábio leporino, são malformações congênitas que ocorrem durante o desenvolvimento do embrião. Fissura labial, ou lábio leporino, é uma abertura que começa sempre na lateral do lábio superior, dividindo-o em dois segmentos. Essa falha no fechamento das estruturas pode restringir-se ao lábio ou estender-se até o sulco entre os dentes incisivo lateral e canino, atingir a gengiva, o maxilar superior e alcançar o nariz.

No Brasil, um a cada 650 bebês nasce com fenda nos lábios ou no palato. Sendo assim, o SUS estuda promover mudanças na vida das muitas pessoas que têm essa deficiência. O novo estudo visa auxiliar na elaboração de políticas públicas para essa parcela da população.

Segundo o Dr. Valdir Oliveira, formado em Odontologia, especialista na reparação do Lábio Leporino, ¨As causas exatas do lábio leporino, ou fissura labial ou fenda palatina, não são totalmente conhecidas,alguns fatores podem estar associados ao surgimento desta anomalia, como deficiência nutricional, algumas patologias maternas durante a gravidez, uso de certos medicamentos como anticonvulsivantes (especialmente fenitoína) ou ácido retinóico (usado para tratar doenças da pele, como acne ), o uso de álcool, fumo, hereditariedade ou ser um dos componentes de uma síndrome genética¨.
O especialista afirma ainda que a má formação congênita pode ser diagnosticada através de ultrassom a partir da 14ª semana gestacional, porém a maioria dos casos ainda só é diagnosticada quando do nascimento do bebê.

Intervenção Cirúrgica

Quanto mais precoce é realizada a primeira cirurgia, melhores são os resultados e o prognóstico. Pode ser realizada dentro das primeiras 48 horas do nascimento, mas é mais comum ser feita aos 3 meses de idade e a segunda após um ano. ¨Cada caso deve ser cuidadosamente avaliado e, dependendo de sua complexidade, pode exigir várias cirurgias até o término do crescimento do paciente¨ finaliza o DR. Valdir  que é dentista e especialista na reabilitação dos lábios. 
A imagem registra a diferença após procedimento cirúrgico realizado pelo Dr Valdir em paciente adulto.

Projeto de Lei

O Projeto de Lei 3329/19 tem como objetivo criar um cadastro nacional de pessoas com fendas labiais (condição conhecida também como lábio leporino), palatinas e labiopalatinas. Pelo texto, o objetivo da proposta é reunir informações sobre condições de saúde e necessidades dos pacientes.

A proposta estabelece que o SUS deverá elaborar um cadastro nacional cujas informações serão obtidas a partir da Declaração de Nascido Vivo, que deverá conter: as condições de saúde relacionadas à fenda labial; tratamento, reabilitação e acompanhamentos médico, fonoaudiólogo, odontológico e psicológico; necessidades assistenciais; e condições e dificuldades para trabalho e estudo.

O projeto autoriza que qualquer pessoa solicite a qualquer tempo a retirada do seu nome do cadastro e exige que essas informações sejam utilizadas exclusivamente para a elaboração de políticas de seguridade social voltadas à essa população.

O autor da proposta, deputado Beto Rosado (PP-RN), afirma que o cadastro pode melhorar a legislação para essa população.

Fonte :  www.lubarbosaassessoria.com.br Fonte de pesquisa  https://www.educarsaude.com/labio-leporino/ | Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista – CRN-6 nº 23653) Edição Jornal o Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *