Floripa começa a distribuição de 36 mil chips de internet para todos os alunos da Rede Municipal

Florianópolis começa a distribuição de 36 mil chips de internet para todos os alunos da Rede Municipal de Ensino
Estudante de 85 anos da EJA foi a primeira a receber o chip

“Sem desculpas pela internet ruim, agora vou estudar mais, aprender mais. Já escrevi um livro, agora quero até fazer mais um”. A animação com o novo ano letivo tomou conta da Dona Adélia Domingues, de 85 anos, primeira estudante da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Prefeitura de Florianópolis a receber um dos mais de 30 mil chips de internet para auxiliar nas aulas à distância.

Pacote de dados

Moradora do Rio Vermelho, ela é uma dos mais de 1.600 estudantes da EJA da Prefeitura de Florianópolis que irão receber o equipamento. Mais de 30 mil estudantes e profissionais da educação municipal vão receber também os chips com 20GB no pacote de dados mensais, gratuitamente, e renovação da internet durante todo o ano letivo de 2021. Receberão também alunos matriculados na pré-escola dos níveis G5 e G6 (entre 4 e 5 anos de idade) e do ensino fundamental do 1º ao 9º ano.

O chip para a simpática estudante da EJA foi entregue diretamente pelo prefeito Gean Loureiro e secretário de Educação Maurício Fernandes Pereira.
“Este é o maior programa de inclusão digital que a educação de Florianópolis já presenciou, é uma garantia da democratização do acesso à informação para todos aqueles estudantes que não tinham essa oportunidade”, ressalta Gean Loureiro.

Maurício destaca que, “mesmo com a pandemia, que ainda segue sendo uma grande preocupação, estamos provando que iremos conseguir manter um ano letivo com educação de qualidade, sendo presencial ou à distância, oferecendo as ferramentas que nossos estudantes necessitam”.

Enquanto dona Adélia não pode se encontrar pessoalmente com os amigos na EJA do Núcleo de Estudos da Terceira idade (Polo NETI-UFSC), ela se alegra em saber que poderá continuar vendo eles diariamente, mesmo que à distância. E completa: “Depois da vacina a gente se encontra e mata a saudade. Ah, e vamos estudar muito também”.

Entrega dos chips

O chamamento dos pais ou responsáveis e a distribuição dos chips estão sendo feitos pelas próprias unidades de ensino, encarregadas dessa logística. Mesmo nos casos em que dois irmãos fazem parte do grupo que receberá o chip, será entregue uma unidade por estudante da Rede Municipal de Ensino. O valor total investido foi de R$ 7.689.600 na compra das 36 mil unidades e renovação durante todo o ano.

Na EJA, o início das aulas começa de forma online e no dia 10 de março começa o ensino híbrido. No caso de pessoas do grupo de risco, como pessoas idosas, haverá opção de manter somente o ensino à distância.

Publicado em 15.02 Jornal o Estado- Fonte Imagem Secom Floripa-

Leia Também

Energia Fotovoltaica: energia alternativa, limpa, sustentável e lucrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *