Projeto Caminho da Mata Atlântida apresentado em Biguaçu

O projeto Caminho da Mata Atlântida foi apresentado na última semana ao município de Biguaçu, o objetivo é “Fortalecimento dos Empreendimentos de Turismo Rural da Região de Florianópolis ao Longo do Traçado do Caminho . O encontro ocorreu no auditório da Centro Educacional David Crispim Corrêa.

Projeto Caminho da Mata Atlântida apresentado em Biguaçu O Caminho da Mata Atlântica (CMA) é uma iniciativa do Movimento Borandá, incubado pelo Instituto WWF-Brasil. A proposta é aprimorar uma trilha que vai seguir toda a cadeia montanhosa da Serra do Mar, desde o Parque Nacional dos Aparados da Serra, no Rio Grande do Sul, até o Parque Estadual do Desengano, no Rio de Janeiro. Serão mais de 3,8 mil quilômetros, passando por cinco estados e mais de 70 unidades de conservação ambiental.

Apresentação

A apresentação do projeto foi feita pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), que se integrou ao CMA a fim de promover as paisagens, etnias, culturas, produtos e serviços do Estado ao longo da trilha.

“Nesta primeira etapa, estamos percorrendo os municípios da Grande Florianópolis  com o objetivo de identificar pessoas estratégicas interessadas em desenvolver a trilha em suas regiões. A partir disso serão montados Grupos de Animação Municipal (GAM) para desenvolver o trabalho com orientação da Epagri”, disse Henrry Fernando Diniz Petcov, técnico da Gerência Regional da Epagri na Grande Florianópolis e um dos coordenadores do projeto.

A previsão é que o projeto seja concluído em dezembro de 2020, quando Santa Catarina terá uma trilha de 300 km conectada ao longo dos municípios da Grande Florianópolis, com 34 mapas desenvolvidos e 135 empregos diretos gerados. A intenção é fortalecer pelo menos 45 negócios rurais ao longo da trilha, 30 dos quais já existentes e outros 15 que serão criados.

“Biguaçu é uma cidade com grande potencial para o turismo de trilhas e ecoturismo.  É uma cidade rica em montanhas, cachoeiras e que possui vocação para estas atividades de lazer. Além disso, este projeto vai promover e incentivar a agricultura familiar, gerar emprego e renda para as comunidades locais”, comentou o prefeito Ramon Wollinger.

Participaram da apresentação o secretário municipal de Agricultura, Pesca e Aquicultura, Luan de Souza Pereira; o superintendente da Fundação Municipal de Meio Ambiente de Biguaçu (Famabi), Celso Roberto Carvalho e técnicos do município.

Participe do maior evento da Serra Catarinense!

Festa do Pinhão-Lages- Apoio Jornal o Estado