Santa Catarina cresce na geração de emprego e atividade econômica

O Índice de Atividade Econômica de Santa Catarina teve um crescimento de 3,9%. É o que aponta o Boletim de Indicadores Econômico-Fiscais de agosto, lançado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). O índice foi calculado com base nos indicadores de 12 meses encerrados em junho deste ano, na comparação com o período anterior.

Esse crescimento mostra uma aceleração da economia estadual no segundo trimestre, já que em março o indicador apontava crescimento de 2,9%. O Brasil cresceu 0,96% no mesmo período, um pouco abaixo da taxa de 2018, de 1,1%.

“Santa Catarina vem despontando como um dos estados de maior crescimento nos últimos meses. Temos uma economia diversificada e um ambiente de negócios entre os mais competitivos do país. O Estado mantém a menor taxa de desemprego do Brasil e amplia a oferta de empregos formais, que vem crescendo bem acima da média nacional”, avalia o secretário da SDE, Lucas Esmeraldino.

Santa Catarina em crescimento
Assessoria de Imprensa e Comunicação para seu evento!

O boletim mostra ainda que nos últimos 12 meses, foram 61,6 mil novos postos de trabalho criados no estado. Além disso, o emprego formal cresceu, até julho, 3,1% em um ano, enquanto no país o crescimento foi de 1,4%.

De acordo com o economista da SDE, Paulo Zoldan, os resultados explicam, em grande parte, a melhora na expectativa dos empresários da indústria e do comércio e também da intenção de consumo das famílias.

Empregos

Santa Catarina em crescimento na geração de empregos e atividade econômica!A economia catarinense abriu 3.433 postos de emprego formal em julho. Foi o segundo mês consecutivo de crescimento
do emprego e o quinto do ano. No mesmo mês de 2018 foram fechados 241 postos.Foi o maior saldo de empregos desde
julho de 2010, quando foram criados 5.194 novos postos.

Com o resultado de julho, o Estado acumula a geração de 53,7 mil novos postos em 2019. Nos últimos 12 mesesforam 61,6 mil novos postos formais criados.

Na perspectiva de 12 meses, SC cresceu 3,1% até julho, enquanto o Brasil, 1,4%, quando comparado com o mesmo período anterior.

Os setores que mais geraram empregos em 2019 foram a indústria de transformação (vestuário, alimentos, material elétrico e de comunicações e mecânica, principalmente); os serviços (Imobiliárias e ensino) e a construção civil que já abriu 6,9 mil postos no ano. A administração pública contribuiu com a abertura de 5.583 novos postos. O comércio fechou 5.169 postos

Publicado em 15.09 Jornal Estado Notícias SC James Tavares/ Arquivo / Secom